News

Foco e disciplina para definir as metas

foco-e-disciplina-para-definir-as-metas

Hoje em dia, a escassez de tempo chama a atenção e afeta intensamente o nosso dia a dia. Seja para as atividades profissionais, para os compromissos pessoais ou para a tão sagrada “janela para o esporte”, o fato é que, para fazer frente às demandas diárias, precisamos de foco e disciplina na definição de objetivos relevantes e mensuráveis.

Quando falamos em objetivos, pensamos sempre em “o que” e “como”. Concentramo-nos em determinar os pontos que devem ser alcançados e de que forma faremos para atingi-los com excelência. É fundamental, no entanto, acrescentarmos outra pergunta a este raciocínio: Por que este objetivo é importante para mim?

A resposta a esta questão deve estar alinhada às expectativas de cada indivíduo. Entretanto, podemos citar algumas razões: crescer continuamente em termos pessoais e profissionais, agregar valor ao que fazemos e, em contrapartida, ter o devido reconhecimento, estar em dia com a saúde para melhorar nossa performance naquilo que mais gostamos de fazer, entre outras motivações.

Quando visualizamos, nitidamente, os benefícios que serão alcançados quando conquistarmos nossas metas, nos engajamos de verdade e, a partir deste ponto, ninguém mais nos segura!

Voltando ao início da nossa conversa, para a definição de “o que”, é preciso disciplina. 
É imprescindível determinar um número máximo de objetivos e abrir mão daquilo que não é prioritário. A delimitação do foco passa, sim, pela habilidade de dizer “não” e de seguir, de forma consistente, na direção das ações que irão nos levar ao alcance do que está estabelecido como meta.

O plano de ação, por sua vez, é o “como” tornar viável e factível o nosso objetivo. Precisamos, neste processo, responder às seguintes questões: O que queremos? Como faremos? Quem será envolvido? Qual o tempo necessário ou disponível?

É natural que contemos com o apoio, o suporte e até mesmo de um mentor para atingirmos nossos objetivos. Portanto, é fundamental envolvê-las na construção do plano de ação, mostrando, com clareza, a importância de cada uma no processo. Conseguimos, desta forma, uma maior aderência e comprometimento do grupo em relação às atividades traçadas.

Seguindo adiante, a medição contínua e correta dos resultados nos permitirá constatar se estamos no caminho certo para, caso necessário, fazermos os ajustes de rota. Utilizar bem os recursos disponíveis também é essencial para atingirmos, com foco e disciplina, a meta planejada!

Falar sobre a definição de objetivos gera, sem dúvida, uma série de questionamentos a respeito do que estamos fazendo com o nosso precioso e escasso tempo de vida. Será que estamos concentrando nossa energia nas coisas certas? Temos executado as nossas atividades com disciplina e excelência? Como equilibrar nossas demandas pessoais e profissionais?

As dicas, portanto, são: planeje de forma robusta, defina as suas prioridades, engaje as pessoas envolvidas, ressalte para si e para todos os envolvidos os principais benefícios de todo este processo e garanta, desde já, algum tempo para a prática do seu esporte favorito. 
A motivação de fazer o que se gosta não tem preço! Afinal, nossa meta número um é ser feliz!

-----

Este artigo teve a colaboração de Luciano Ercolani, executivo de negócios de uma empresa multinacional do segmento de bens de consumo de massa.

Marcelo Reis Simões é sócio-fundador do Atelier Profissional, assessoria especializada em mentoria para negócios e pessoas.

atelier@atelierprofissional.com.br



    Voltar